Combustíveis tornam a disparar na próxima semana

As revoltas nos países do Médio Oriente estão a disparar o preço do petróleo. O barril chegou, esta manhã, a estar perto dos 120 dólares no mercado londrino e os efeitos chegam em breve consumidores.

O preço do barril de petróleo está a ser transaccionado acima dos 115 dólares, mas, ao início da manhã, chegou perto dos 120 dólares no mercado londrino, que serve de referência para Portugal. Uma subida de 7,5% que representa o valor mais alto desde Agosto de 2008.

Na opinião de António comprido, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO) em declarações à Rádio Renascença (RR), o aumento do petróleo registado nos últimos dias só vai chegar às bombas na próxima semana, pois «esta escalada dos últimos dias ainda não está reflectida». «Só no final desta semana é que se poderá apurar qual poderá ser o impacto na próxima.» alertou.

Também de acordo com as declarações de Matt Smith, analista da norte-americana Summit Energy, citado pelo Económico, «Enquanto existir o risco de contágio destas revoluções se espalharem para o Irão ou a Arábia Saudita, vamos ver os preços continuarem a subir e bater novos recordes».

Apesar das promessas da OPEP e da Arábia Saudita, o maior produtor, de aumentar a produção para compensar eventuais roturas de fornecimento líbio, levará semanas a reequilibrar a oferta e a procura.

fonte:http://www.jornaldigital.com/

publicado por adm às 23:25 | comentar | favorito